A NOVA ERA DO MARKETING DE VAREJO

  • Compartilhe:

Uma nova era no marketing de varejo surgiu nos últimos anos, e ela não parece mostrar tendências para desacelerar em seu aperfeiçoamento. O cliente mudou e com ele o mercado mudou também.

 

O setor de Varejo, que antes era conhecido por não precisar trabalhar seu branding, ou por não precisar se reinventar em suas tecnologias, hoje é um dos maiores exemplos que a utilização da automação e da tecnologia, de forma integrada, auxiliam no marketing e no desempenho das marcas.

 

Essa nova realidade é proporcionada por diferentes tecnologias emergentes, como a Inteligência Artificial, Automação de Processos e Comunicação, além de ideias muito inovadoras.

 

Foram longos anos até o varejo conseguir se destacar como pioneiro em lançamentos de serviços dentro de seu mercado, e agora é a sua vez de brilhar.

 

Vamos entender um pouco mais sobre ele?

Como funciona o setor de varejo?

O varejo é um setor reconhecido por oferecer de tudo para o consumidor final e diretamente para ele. Lojas famosas nesse setor são os supermercados, lojas de eletrônicos e de roupa. Ou seja, um mercado que vende diversas mercadorias, em quantidades adequadas para o comprador final.

 

Com o advento da tecnologia e principalmente da internet, o movimento e trajetória de compra nesse setor mudou drasticamente. Sendo que os fatores antes cruciais para o negócio, como localização física e atendimento pessoal, já possuem alternativas robotizadas e automáticas, que muitas vezes se mostram mais baratas e eficientes do que se feitos manualmente.

 

Não que o toque humano e a experiência física com o produto/ambiente sejam descartáveis, muito pelo contrário! Mas sim, porque o movimento e trajetória de venda mudam conforme as facilidades vão surgindo.

 

Fatores que são cruciais para esse mercado e para o sucesso das vendas, são a exposição das mercadorias, o atendimento, e a localização dos pontos comerciais.

O novo marketing de varejo

Quando falamos no novo marketing de varejo, a automação é um fator crucial em quase todos os processos. Dentro desse mercado, a automação é apenas uma das coisas básicas que as marcas precisam desenvolver. Seja na comunicação, como na entrega do serviço como um todo.

 

O marketing de varejo envolve diversas vertentes, e o seu principal objetivo é conhecer cada vez mais os seus consumidores e elaborar uma experiência inesquecível, como uma forma de se diferenciar nesse mercado.

 

O Brasil ainda tem que inovar bastante nesse setor, na experiência dos clientes, na elaboração de uma experiência com a marca efetiva e memorável.

 

Já os Estados Unidos, se tornou uma máquina de inovação na experiência do usuário no mercado de varejo. Uma das marcas que inovou e continua a melhorar seus serviços, é a Amazon. Ela é um dos maiores e melhores exemplos de como uma estratégia de marketing, unida a automação (Big Data, AI…), podem revolucionar um mercado inteiro, desde o primeiro contato com a marca, até a última ponta na entrega do produto, eles oferecem um serviço de excelência.

 

No Brasil, uma das maiores varejistas, que ganhou o Prêmio de Marketing Citizen, é a rede Magazine Luiza, que a partir da sua humanização e automação de diferentes processos, conseguiu se diferenciar de seus concorrentes em um mercado tão padronizado.

 

Pensando nesses cases, e em como a tecnologia de automação de processos podem auxiliar em estratégias de marketing…

Como empreendedores podem se inspirar nessas grandes redes?

 

Algumas ferramentas e tecnologias ainda não chegaram para o público geral, mas com pequenas mudanças e algumas otimizações do processo, fica muito mais fácil abordar e conversar com seu público, tornando a experiência deles mais assertiva e surpreendente.

 

A automação envolve diferentes ferramentas, desde automatizar e-mails, chatbots, pop-ups, anúncios online, recursos omnichannel, etc. Todas são formas de engajar e comunicar novamente com clientes e prospects para engajá-los novamente. E os empreendedores, como um dos agentes da mudança em seu mercado de automação, devem permanecer conectados e antenados em relação às tendências.

 

Por isso, aqui vão algumas dicas:

  1. Fique de olho não somente no seu mercado, mas em todos.

As novidades não chegarão com certeza a partir do mercado em que você atua, por isso, se manter antenado em relação a diferentes mercados é tão importante.

 

No caso do setor de varejo, existem diversas opções para otimizar e melhorar a experiência do usuário, e os EUA, com certeza se tornou uma grande referência nisso.

2. Automatize seus processos assim como a sua comunicação.

A automação, se ainda não faz parte da sua cultura organizacional, deve começar a fazer a partir de hoje! As ferramentas estão disponíveis e os preços nunca foram tão acessíveis. Converse com seus colaboradores e clientes de maneira integrada, assertiva, e no timing certo. A economia de tempo e esforços humanos a partir da automação é de fato brilhante e uma grande forma de auxiliar e melhorar seus processos.

 

3. Não perca de vista o cliente, ele é a razão de você fazer o que faz.

Todos os processos, melhoramento de métodos, produtos ou serviços, giram em torno da satisfação e melhor entrega para o cliente. Verifique antes se as suas estratégias fazem sentido, pense em como melhorar processos e efetue isso em colaboração com os outros integrantes do seu negócio.

 

Há sempre o que melhorar, e o mercado de varejo te dá vários exemplos de como fazer isso.

 

Gostou das nossas dicas? Não faltam motivos para você começar a automatizar a sua estratégia de Marketing Digital. E para garantir que tudo vai correr como planejado, conheça uma das melhores plataformas brasileiras.  Saiba mais em: www.automacaodevendas.com.br