O que você pode aprender hoje com a Cultura Share Economy

  • Compartilhe:

Em meio à um sistema econômico que pode parecer em caos, a cada dia surgem novas alternativas para facilitar a vida das pessoas. Elas acabam conectando pessoas, quase sempre desconhecidas, em prol de uma troca de serviços ou produtos por um preço mais justo.

Você com certeza já utilizou ou ao menos ouviu falar de um dos serviços compartilhados que estão circulando atualmente. O conceito de Share Economy ou Economia Colaborativa é bem simples, com ele você acaba entendendo que ter acesso às coisas pode ser tão ou mais vantajoso quanto possui-las.

Ter o dinheiro como moeda de troca por produtos é a maneira que a sociedade encontrou para se organizar na civilização moderna dentro dos países capitalistas. Mas com o passar do tempo, alguns jovens líderes tem se "revoltado" com o consumo excessivo e abundante que acaba gastando mais recursos e energia. E foi com essa preocupação que esses líderes tem desenvolvido plataformas em que a divisão substitui de vez o acúmulo. Aqui a ideia é trocar objetos, experiências ou emprestá-los ao invés de comprá-los definitivamente

Os primeiros passos para um projeto de sucesso baseado na cultura share economy são:

• Entender que o seu negócio não precisa começar com o produto, e sim com um por quê;

• Crescer com o propósito de ser um “negócio de impacto”, ou seja que mude realmente a vida das pessoas;

• Investir na experiência do consumo, pra que ela funcione e seja competente;

Alguns apps e sites de serviços que você precisa conhecer:

Airbnb
O site queridinho dos viajantes. Em um ano, a plataforma chegou à hospedar cerca de 2,2 milhões de pessoas no mundo todo.

CouchSurfing
Também no segmento de viagens, conecta viajantes à anfitriões dispostos a mostrar suas cidades de forma gratuita. Hoje o site possui mais de 4 milhões de usuários.

Waze
Uma startup israelense que revolucionou a gama de aplicativos e hoje é praticamente uma obrigatoriedade à todos que dirigem. Só em São Paulo, são 3 milhões de usuários, no mundo o número alcança os 65 milhões.

Dineer
Imagine almoçar ou jantar agora na casa de um desconhecido? O site Dinneer transforma essa ideia em algo positivo, conectando pessoas que querem viver essa experiência gastronômica.

Get Ninjas
Uma das plataformas de serviço mais completas do Brasil, liga pessoas que precisam de um serviço à pessoas que prestam serviços. Hoje, o aplicativo conta com cerca de 500 mil profissionais cadastrados.

Yellow K
Tendência de mobilidade em São Paulo, as bikes amarelas tem ganhado seu espaço na cidade. Basta baixar o aplicativo e desbloquear a bike diretamente no local para utilização. O baixo custo (R$1,00 à cada 15 minutos) tem sido um grande atrativo para quem se locomove na cidade. Em agosto, já haviam 500 bicicletas disponíveis para utilização.

Sabemos que é praticamente impossível levar as grandes empresas à falência apostando em serviços colaborativos, e acredito que nem seja esse o objetivo, e sim despertar novos pontos de vista para o consumo.

O capitalismo não irá desaparecer, ele ganhará novos rumos para evoluir!