Ninguém é Empreendedor Sozinho “Wave”

  • Compartilhe:

Entendo como empreendedor o ser humano que tem iniciativa (ideias / insights). É o ser que já nasce com essa atitude ou habilidade, para resolver questões a serem solucionadas no meio em que vive. Está característica se manifesta logo na infância, infância criativa, e o que podemos chamar de “atitude empreendedora”. Uma afirmação minha, bem interessante de ser analisada é a seguinte: a infância é o período mais empreendedor de nossa jornada como ser humano. Durante está passagem estamos o tempo todo com olhar de curiosidade para o conhecimento, descoberta e outras tantas virtudes. Devemos preservar está naturalidade curiosa em nossa vida adulta, para resolver certas inquietações próprias ou de outras pessoas.

A criança quando quer um objeto ou algo para brincar, não tendo recursos financeiros para satisfazer seu desejo, imediatamente cria sua realidade. Podemos citar, por exemplo, um avião. Através de sua imaginação, ela produz seu brinquedo com dois itens: uma caneta esferográfica e uma régua. A caneta servirá como o corpo da aeronave e a régua suas asas. Pronto! Seu avião está finalizado para a brincadeira.

“Eu me deixei envolver pelo estudo do empreendedorismo ao perceber que estava diante de um tema que pode e deve se expressar como elemento fundamental na construção do bem-estar da coletividade. E que, na sua essência, tem condições de ser um dos caminhos para a construção da liberdade. No Brasil o tema central do empreendedorismo deve ser o desenvolvimento social, tendo como prioridade o combate à miséria, oferecendo-se como um meio de geração e distribuição de renda”. Fernando Dolabela

A frase de Dolabella mencionada acima, define com clareza o que chamo de “Empreendedorismo de Proposito”. Construção para o bem-estar de todos, caminho para a criação de sua própria liberdade, fazer o bem sem olhar a quem. Um processo empreendedor, desenvolvido com clareza e estratégias planejadas, tem uma grande chance de tornar real.

Ninguém é Empreendedor Sozinho.

Da palavra CRISE, tiramos o S, logo, temos “CRIE”, todos nós nascemos com uma potencialidade infinita, nosso poder de transformação é gigantesco. Transformação para vida, transformação para sair de um estado mental desconfortável, buscando alternativas promissoras para um novo estado mental favorável. Nosso povo brasileiro tem FÉ, tem esperança, humildade para vida e, muito mais, garra e determinação para fazer acontecer.

Um empreendedor consciente, sabe bem a importância de caminhar em coletivo, um projeto é composto por pessoas, pessoas de valores.

Empreender no sistema brasileiro requer muita determinação, amor pelo segmento de atuação, humildade para aprender todos os dias, ter consciência da geração de valores, motivação diária aos seus colaboradores e estar ao lado sempre daqueles que nos amam de verdade.

André Furkin.
Empreendedor e palestrante.