TAXA DE CONVERSÃO NO E-COMMERCE: ENTENDA TUDO!

  • Compartilhe:

A taxa de conversão no e-commerce é uma das métricas mais importantes para este segmento. Acompanhar o percentual de pessoas que estão convertendo na sua loja é fundamental para saber se as suas campanhas de marketing estão trazendo o resultado esperado. Assim, você consegue definir as melhores estratégias para o seu negócio!

Mas o que é conversão?

Antes de falarmos sobre a métrica, é importante compreendermos o que é conversão.

No mundo dos negócios, a conversão é a realização de uma ação específica (definida pelo dono do empreendimento) pelo público-alvo. O tipo mais comum no caso de um e-commerce, é a compra de um produto — afinal, a principal meta de uma loja virtual é a venda do que ela oferece. 

Porém, além da venda, existem outros tipos, já que um negócio tem diferentes objetivos, canais e estratégias. Alguns exemplos são:

  • O cadastro em um newsletter;
  • O preenchimento de uma pesquisa;
  • O download de um material;
  • A visualização de um vídeo.

Então, o que é taxa de conversão?

Trata-se de uma métrica calculada para verificar qual é a relação entre o total de pessoas impactadas por uma ação (ou seja, que tiveram acesso à ação desejada) e aquelas que de fato converteram em um determinado período de tempo. 

Assim, é possível acompanhar o desempenho de suas estratégias para melhorá-las ou ajustá-las. 

Como calcular a taxa de conversão no e-commerce?

O cálculo é muito simples. Basicamente, você precisará definir um período de tempo e coletar a quantidade de alterações e de pessoas alcançadas nesse intervalo. Vamos usar um exemplo, para facilitar.

Você tem uma loja virtual e quer saber a taxa em dezembro de 2018 referente a compras realizadas.

 

A fórmula é:

 

Quantidade de pessoas que converteram no período / Total de pessoas impactadas no período

 

O cálculo para o nosso exemplo ficará assim:

 

Em dezembro de 2018, 150 compras foram realizadas e 3.000 visitas foram recebidas. 150/3000 = 0,05 ou 5%.

 

Na hora do cálculo da taxa de conversão no e-commerce, é importante ter em mente dois aspectos:

 

  1. Sempre definir um período e sempre aplicá-lo a ambas variáveis. Do contrário, seu cálculo ficará errado e não refletirá a realidade.
  2. Observar o universo que você está analisando e alterá-lo de acordo com a quota que você quer calcular.

 

Se você quer analisar, como no exemplo acima, a taxa de compras do seu site de forma geral, faz sentido coletar o total de compras e de visitas recebidas. Já se você quer verificar uma categoria de produto específica, deve colher apenas a quantidade de conversões e de visitas que aquele grupo recebeu.

O que é uma boa taxa de conversão no e-commerce?

Eis uma pergunta que sempre surge quando falamos sobre essa métrica. O que é considerada uma boa taxa de conversão? A resposta é: depende do ramo de comércio em que você atua, do cenário político e econômico local, nacional e global, do tipo de conversão analisado entre muitos outros fatores.

 

Falando especificamente da taxa de conversão de compras, uma pesquisa da ABComm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico) de 2017 mostra algumas do e-commerce brasileiro por categoria. Por exemplo, para alimentos e bebidas o índice foi de 3,10% enquanto a categoria eletrônicos registra 1,40%.

 

Esses números podem dar uma ideia sobre o seu desempenho, porém é importante analisar o seu cenário regional e do setor de mercado em que você atua. Além disso, compare as suas taxas com períodos similares de anos anteriores. Só assim você terá uma visão mais assertiva do quanto é possível crescer.

 

3 dicas para aumentar a taxa de conversão no e-commerce

Como o foco dos lojistas é alavancar as vendas no e-commerce, confira abaixo algumas dicas que separamos:

1. Recupere carrinhos abandonados

Antes de pensar em novas ações para aumentar a taxa de conversão, analise as compras que já acontecem, mas não são finalizadas por algum motivo. 

2. Exponha os depoimentos de clientes satisfeitos

É comum que os consumidores pesquisem a opinião de quem já comprou na sua loja ou usou o seu produto. Por isso, a presença de depoimentos oferece credibilidade e ajuda outros clientes a fecharem a compra.

3. Capriche na descrição de produtos

Descrições claras, explicativas e cativantes fazem uma grande diferença na sua loja virtual. Consumidores que conseguem todas as informações relevantes de forma fácil e rápida têm mais chance de realizar a compra.