VAREJO DIGITAL: UM DESAFIO PARA OS EMPREENDEDORES VIRTUAIS

  • Compartilhe:

O varejo tem passado por grandes transformações digitais, seja pelo omnichannel, migração da loja física para o comércio eletrônico, ou pelos marketplaces, espaços virtuais que reúnem diversas lojas para venda de bens e serviços. Esses canais, além da loja física, auxiliam no estabelecimento de um atendimento unificado e, quando satisfatório em ambas modalidades, fazem uma enorme diferença na fidelização do cliente.

 

Se de um lado muitos acreditam no futuro digital do varejo, há um comportamento que é essencial ser observado: o do consumidor. Um recente estudo da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (Abcomm), realizado em parceria com a Ebit/Nielsen, mostra que empresas tradicionais do varejo, que iniciaram sua atuação por meio das lojas físicas nas ruas e em shoppings centers, vendem mais na internet do que as empresas que nasceram como um e-commerce.

 

O estudo também revela que o comportamento do consumidor brasileiro está apresentando mais confiança em relação às compras online, registrando um aumento de 6,4% no primeiro trimestre de 2019, na comparação com o mesmo período do ano anterior. Além disso, as compras realizadas por meio de smartphones passaram de 33% para 35%. Esses dados revelam a força e a credibilidade do varejo tradicional, que mesmo migrando posteriormente para o e-commerce, atingiu 51% das vendas totais e faturamento de R$ 27 bilhões em 2018, um crescimento de 12% em relação ao ano anterior.

 

Para 2019, a expectativa para o e-commerce brasileiro é de 265 milhões de pedidos e cerca de R$ 79,9 bilhões, segundo a Ebit/Nielsen.  Portanto, o desafio para os empreendedores de negócios que nasceram no comércio eletrônico é atuar com ousadia e competitividade entre as gigantes do varejo no universo online. Por isso, vale priorizar as inovações do e-commerce e estar de olho nas ações da concorrência para se diferenciar, inclusive dessas grandes empresas.    

 

Agora, se você é um empreendedor com uma loja física e ainda não migrou para o e-commerce, estruture seu negócio e prepare-se para isso. Como podemos ver no levantamento da Abcomm, a maioria das varejistas já domina esse ramo de negócio e tende a crescer ainda mais. Se tem uma coisa que é inevitável, é o varejo físico estar conectado ao varejo online, acompanhar a revolução tecnológica para uma operação cada vez mais bem-sucedida.

 

Para se destacar nesse mercado, é fundamental investir em cada detalhe do negócio, começando pelas plataformas de atendimento totalmente adaptadas, como o tradicional site para desktop e uma interface pensada exclusivamente para o mobile. Além disso, é necessário ter um fluxo de caixa sustentável, oferecer um atendimento de excelência ao cliente, motivar a equipe de vendas, investir no pós-venda, adotar ou aperfeiçoar metas e métricas de cada serviço oferecido, gerenciar e estruturar o marketing por meio de estratégias competitivas para a boa performance da loja virtual.

 

Evidentemente, aprimorar tais práticas vai ser determinante na sobrevivência do empreendedor virtual, seja oriundo de loja física ou não, priorizando sempre o atendimento ao cliente, sabendo quem ele é e se importando com cada visita que ele faz ao seu e-commerce, estando certo de que ele voltará para sua loja por encontrar ali uma excelente oferta de produtos, ou serviços, e a melhor experiência de compra.

 

Atualmente, o mercado está repleto de soluções para o e-commerce, tais como: operação, vendas, segurança, logística, meios de pagamento, estratégias de marketing, entre outros. Esses recursos são essenciais, mas aproveito para deixar como reflexão uma das frases que sempre uso em minhas palestras, que é: “Não venda pela internet, use a internet para vender”. Portanto, explore ao máximo o potencial da rede. Vale todo o investimento e tempo dedicado, agora é hora de vender!

 

*Alfredo Soares, Head Global SMB da VTEX. É fundador da Xtech Commerce, plataforma que em três anos criou mais de 40 mil lojas virtuais e transacionou mais de 500 milhões de reais. Soares é empreendedor bootstrap, palestrante, investidor anjo e fundador e investidor da Socialrocket. Um dos empreendedores promessa endeavor 2016, eleito profissional de tecnologia pelo Fórum E-commerce Brasil 2017 e reconhecido como um dos empreendedores do ano no startup awards.